Veeam Continuous Data Protection – Parte 1

Veeam Continuous Data Protection – Parte 1

Veeam Continuous Data Protection – Parte 2

Veeam Continuous Data Protection – Parte 3

 

Olá, pessoal!

Hoje quero falar sobre uma das novidades mais aguardadas da v11 do Veeam, o Continuous Data Protection (CDP).

O CDP é uma tecnologia que permite a replicação de VMs do ambiente VMware com uma diferença mínima entre a origem e o destino, sendo ideal para VMs onde é inaceitável a perda de dados, como banco de dados ou aplicações que possuem uma quantidade enorme de I/O sendo transferido. Antes do CDP todas as réplicas são criadas baseadas em snapshot, ou seja, existe a necessidade de executar um “freeze” na VM durante a criação da réplica para garantir que essas aplicações estariam íntegras em caso de desastre. Além disso, por mais que configurássemos as réplicas em modo contínuo, sempre existiria a possibilidade de perda de dados devido ao tempo de cada execução da réplica. Agora com o CDP você cria a policy e ela fica em estado contínuo, sempre aplicando as modificações na réplica da VM.

 

Como funciona?

 

Para o CDP funcionar o Veeam precisa ler e processar toda ação de I/O direcionado para a VM de origem antes de ser escrita no datastore. Para isso a Veeam utiliza o vSphere APIs for I/O (VAIO) que permite fazer isso sem a necessidade de criar snapshots.

Então o Veeam lê o I/O antes de ser gravado no datastore de origem, processa e grava no datastore de destino. Esses pontos de restauração são chamados de “Short-term restore points” e permitem que recuperemos uma VM para o último ponto disponível que pode ser segundos ou minutos, dependendo de como foi configurado. Esses pontos ainda são armazenados por um tempo máximo de 24h e podem ser utilizados para recuperar a VM em um ponto mais antigo dentro desse período. Esses restore points mais antigos são chamados de “Long-term restore points”.

Para criar esse processo o Veeam utiliza alguns componentes:

 

  • Backup Server
    • O backup server é responsável por toda configuração, administração e gerenciamento da infraestrutura de backup e é nele que é instalado o Veeam CDP Coordinator Service. Esse serviço é responsável por coordenar a replicação, as tarefas de transferência de dados e controlar a alocação de recursos do processo do CDP.
  • Source e Target Hosts
    • Os hosts de origem e destinos é onde reside a VM original e a réplica. Os hosts podem fazer parte do mesmo cluster ou de dois clusters distintos. Esse cluster obrigatoriamente precisa ser gerenciado por um vCenter, não existe a possibilidade de usar o CDP com hosts standalone.
    • No processo do CDP o host de origem é responsável por ler os dados da VM, processar as operações de I/O e enviar os dados para o proxy de origem. O dado é enviado sem compressão.
    • Já o host de destino recebe os dados do proxy de destino e salva o dado no datastore da VM réplica. O host também é responsável pela criação da réplica e por manter os pontos de restore.
  • I/O Filter
    • Para o CDP funcionar o Veeam precisa instalar o I/O Filter proprietário nos hosts do cluster vSphere. Esse filtro que é responsável por ler e processar as operações de I/O que são enviadas para VM. O filtro também se comunica com o Veeam CDP Coordinator Service e notifica o serviço caso seja necessário modificar algo no caso de alguma indisponibilidade dos proxies.
  • VMware CDP Proxies
    • O CDP Proxy é responsável por mover e transferir os dados entre os hosts de origem e destino.
    • O Proxy na origem prepara o dado recebido pelo host, comprime e encripta (caso você habilite essa opção) o dado e envia para o proxy de destino.
    • O proxy de destino recebe o dado, descomprime, descriptografa e envia para o host de destino.
    • É recomendado que você possua pelo menos dois proxies, um no host de origem onde a VM reside e um no host de destino onde a réplica da VM será armazenada.

 

Pré-Requisitos e Limitações

 

É importante conhecer todos os pré-requisitos do CDP e suas limitações para planejar de forma correta a sua implantação.

 

Pré-Requisitos

 

  • O CDP está incluído no Veeam Universal LIcense, mas caso você ainda utilize o modo de licenciamento baseado em socket, o CDP está incluso apenas no licenciamento Enterprise Plus;
  • A versão do vSphere precisa ser o Standard Edition ou maior. As versões do vSphere Essentials Kits não são suportadas;
  • Todos os hosts no cluster precisa estar no mesmo release: 7.x ou 6.x. É suportado misturar releases menores do mesmo release principal, como hosts 6.5 e 6.7 no mesmo cluster;
  • Um único backup server pode ser usado para proteger VMs em um cluster;
  • A máquina onde o backup server está deve ter pelo menos 16GB de memória;
  • No momento da criação da política do CDP a VM protegida não pode ter nenhum snapshot, mas é possível criar snapshots após a criação da política. Isso significa que você ainda pode executar jobs de backup em VMs protegidas pelo CDP normalmente;
  • Durante o sincronismo inicial o Veeam irá alocar o dobro de espaço de VMs protegidas com discos do tipo thick. Ao finalizar a sincronização, metade desse valor alocado será liberado.
  • É necessária uma largura de banda de no mínimo 1Gbps entre a infraestrutura do CDP. A Veeam recomenda 10Gbps e MTU 9000.
  • Se a encriptação de VMs estiver habilitada no vSphere, a opção “Allow I/O filters before encryption” precisa estar setada como “True” na “Default encryption properties” na política de storage.

 

Limitações

 

  • O CDP funciona apenas para VMs ligadas;
  • Uma só pode ser protegida por uma política;
  • As VM de réplica podem ser ligada apensa usando as opções de failover. A opção de ligá-las manualmente é desabilitada;
  • No host de destino, o Veeam não permite que a VM de réplica seja movida utilizando o Storage vMotion. O vMotion normal é suportado;
  • Discos do tipo shared, RDM físicos e SCSI bus sharing não são suportados. Discos do tipo vRDM são suportados normalmente;
  • Cisco HyperFlex não é suportado como host de origem ou destino;
  • O número máximo de discos suportados em uma VM é 50. O número máximo de discos suportados em um host é 500;
  • Regras de encriptação de tráfego entre os hosts ESXi e os proxies CDP não são aplicadas.

 

Eu sempre baseio meus posts na documentação oficial da Veeam, então é sempre importante verificar as informações do produto diretamente no User Guide. Segue alguns links:

 

 

Esse post foi mais uma introdução e explicação da tecnologia. Nos próximos posts vou fazer uma pequena demonstração de como configurar e proteger uma VM.

Compartilhe!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *